Cosméticos com álcool em sua composição

O álcool está presente na composição da maioria dos cosméticos. Descubra o por que ele está tão presente na maioria dos cosméticos, qual é a sua função e se ele pode causar algum malefício para sua pele na matéria abaixo.

Foto criada por: Freepik

Pode conferir, garanto que em casa você provavelmente vai ter um ou mais cosméticos que possuem álcool como um dos ingredientes, mas antes de fazer um limpa na necessaire deixa eu te explicar o que ele é e qual é a sua função.

O álcool é uma molécula química, que de acordo com o tamanho de sua cadeia ela é classificada e pode ser natural ou sintética.

O tipo mais utilizado pelas produtoras de cosméticos é o etanol. Dependendo da forma como é empregada pode ter várias funções. 

Confira abaixo quais são as suas funções e se ele pode causar algum malefício para a nossa pele.

Foto criada por: Freepik

Qual é a função do álcool nos cosméticos?

Varia de acordo com a função, por exemplo, ele pode ser usado como veículo, ou seja, ele facilita a entrada do produto na pele, removendo o óleo natural produzido pela pele, como é o caso dos produtos adstringentes.

Também pode ser usado na função de conservante, evitando a proliferação de fungos e bactérias no produto.

Ele também é importante para definir a característica de aplicação e textura de um produto, como cosméticos que possuem secagem rápida e que controlam a oleosidade, deixando a pele com o toque seco.

Existe algum ponto negativo?

Infelizmente a grande maioria dos produtos que possuem álcool em sua composição podem causar ressecamento na pele. 

Isso ocorre porque o álcool remove a camada protetora de gordura da pele (barreira cutânea) para que o ativo do cosmético consiga penetrar na pele. 

Essa remoção compromete a capacidade da pele de reter hidratação e a deixa exposta para que fatores externos a penetrem com mais facilidade.

Devemos sempre ficar atentas aos rótulos dos produtos para verificar qual é a porcentagem de concentração daquele ingrediente no cosmético.

Mas vale lembrar que cada produto possui uma concentração diferente de acordo com a área a ser tratada (rosto, cabelo, corpo), por isso, infelizmente não temos um limite exato de concentração permitida.

Entretanto, existem alguns tipos que você deve evitar, pois esses são os mais agressivos e que possuem mais chances de causar problemas, como alergias a longo prazo. São eles:

  • Etanol;
  • D álcool;
  • Álcool denat;
  • Álcool isopropílico.

 

Apostar em produtos que não possuem álcool em sua formulação seria a melhor opção?

Depende, pois precisa analisar a situação por completo, por exemplo, peles maduras, secas e sensíveis devem evitar fórmulas com etanol e suas variações.

Contudo, existem alguns tipos mais seguros, como os álcoois de cadeia longa que são ligados a lipídios, como o álcool cetílico.

O álcool cetílico se adapta melhor à pele, não causa ressecamento e não danifica a barreira cutânea, retendo e conservando a hidratação da pele.

Outros exemplos de álcoois seguros são o stearyl e cetearly, pois eles impedem a desidratação da pele. 

Portanto, antes de usar qualquer tipo de cosmético, consulte a sua dermatologista, identifique o tipo da sua pele e fique atento aos rótulos. Assim você manterá a sua pele sempre bonita e saudável.

Gostou? Compartilhe com suas amigas e fique atenta em nosso blog e nas nossas redes sociais para mais dicas de cuidados com a pele.

Fontes: