Esfoliação facial

Descubra os tipos de esfoliação e porquê você deveria incluir a esfoliação facial na sua rotina de cuidados com a pele.

Foto criada por: wayhome studio

Poros dilatados, pele opaca, sem vida, surgimento de cravos e espinhas. Se identificou? Calma, a solução para amenizar todos esses problemas é bem simples e fácil de você incorporar na sua rotina de cuidados com a pele.

A esfoliação facial é uma grande aliada e deve fazer parte da sua rotina de beleza, mas sempre respeitando os limites da sua pele.

Separamos uma lista para explicar de forma prática e simples o que é a esfoliação facial, quais são os principais tipos, como deve ser feita e todos os benefícios que ela pode proporcionar para a sua pele.

Foto criada por: wayhome studio

O que é?

A esfoliação facial nada mais é do que a remoção de células mortas da superfície da nossa pele, evitando o aparecimento de cravos e espinhas e promovendo a renovação celular, dentre outros benefícios.

Benefícios

  • Reduz e suaviza a aparência e tamanho dos poros;
  • Promove uma limpeza na superfície da pele, desobstruindo os poros e evitando o aparecimento de cravos e espinhas;
  • Ajuda a melhorar e às vezes até clarear manchas na pele;
  • Estimula a renovação celular;
  • Recupera o brilho e a maciez da pele.

Qual a frequência que devemos fazer?

A frequência vai variar de acordo com o seu tipo de pele, por exemplo, em peles mais oleosas, você pode realizar a esfoliação duas vezes por semana. 

Já em peles secas, a orientação é que seja de 15 em 15 dias, se dentro desse período a pele se adaptar bem, pode realizá-la uma vez por semana.

Mas atenção: respeite os limites da sua pele e a recomendação do dermatologista, pois caso seja feita em excesso pode resultar no efeito rebote.

Quais são os tipos?

Esfoliação física

  • Pode ser feito em casa;
  • Funciona através do atrito do produto que possui pequenas partículas de grãos esfoliantes com a pele;
  • Pode ser em gel ou em creme;
  • Deve ser feita de maneira gentil, sem colocar muita pressão nos dedos, fazendo movimentos circulares;
  • Para um melhor efeito, faça logo após o banho, pois a água morna irá dilatar seus poros, facilitando a limpeza.

Esfoliação química

  • Realizada em consultórios ou em clínicas de estética;
  • Funciona a partir de substâncias químicas próprias para a pele;
  • Nesse tipo de esfoliação, os agentes químicos faz com que as células mortas soltem da pele, facilitando a sua remoção e desobstruindo os poros.

Esfoliação enzimática

  • Pode ser feita em casa;
  • Utilizam enzimas que vão “digerir” as células mortas acumuladas na superfície da pele;
  • Indicada para todos os tipos de pele, até as mais sensíveis.

Lembre-se, antes de realizar qualquer procedimento, procure um médico especialista para saber qual tipo é melhor para a sua pele.

Gostou? Compartilhe com as suas amigas e fique atenta em nosso blog e nas nossas redes sociais para mais dicas de cuidados para a pele.

Fontes: