Peeling químico: tudo o que precisa saber sobre o procedimento!

Entre os cuidados com o rosto, um dos mais conhecidos e feitos pelas brasileiras, o peeling facial é um dos mais procurados para melhorar o aspecto da pele, diminuir manchas, rugas e entre outros benefícios. Mas, você sabe o que é o peeling químico?

Foto: Freepik

O que é peeling químico?

O peeling químico é a aplicação de substâncias ácidas sobre a pele. Esses agentes destroem a camada superficial da pele que promove a regeneração das células. Essa renovação das células melhora a aparência da pele. Pode ser feito na região do rosto, colo, braços e coxas.

Quais são os ativos do peeling químico?

O peeling químico tem ação clareadora, ameniza as rugas e cicatrizes de acne. Existem três tipos: o peeling superficial, peeling médio e peeling profundo.

O peeling superficial age apenas na camada mais superficial da pele e não gera nenhum incomodo após feito. Nesse procedimento, é comum o uso de ácido retinóico, ácido glicólico, ácido tricloroacético, ácido salicílico, pasta de resorcina e solução de Jessner.

  • Esse procedimento é recomendado para quem tem rugas suaves, manchas superficiais na pele, leve fotoenvelhecimento da pele e acne.

O peeling médio já tem um efeito mais forte e remove a epiderme e destrói os tecidos. Os ativos são: ácido glicólico 40 a 70%; ácido tricloroacético 35% + Solução de Jessner, ácido tricloroacético 35% + Ácido glicólico, ácido pirúvico 60 a 90% e fenol 88%.

  • O peeling médio é recomendado para pessoas que querem diminuir a pele envelhecida, rugas, cicatrizes superficiais, queratoses actínicas, hiperpigmentação e sulcos suaves.

Já o peeling profundo, destrói totalmente a epiderme e chega até a a derme reticular. Os ativos desse procedimento são o ácido tricloroacético 50% e Fenol.

  • O peeling profundo é o mais recomendado para o envelhecimento severo da pele e cicatrizes profundas de acne.
Foto: Freepik

Quais cuidados são necessários após o procedimento?

É importante manter uma rotina de hidratação e proteção. Por isso, sempre hidrate a pele e proteja com um protetor solar. Também é de ótima ajuda ter essas práticas:

  • Cosméticos calmantes para diminuir a sensibilidade da pele;
  • Água termal;
  • Evitar usar maquiagem enquanto a pele cicatriza;
  • Usar cremes cicatrizantes diariamente;

É importante se consultar com o seu dermatologista de confiança para ele te indicar qual o melhor para a sua pele.

Fontes: Sociedade Brasileira de Dermatologia, Tua Saúde, DermaClub.