Erros comuns no cuidado com a pele

Atualmente, é muito simples encontrar receitas e dicas de cuidados com a pele na internet. Mas tome cuidado, porque nem todos eles funcionam nos diversos tipos de pele e muitos podem até prejudicar sua cútis. Listaremos os principais para que você fuja das armadilhas que circulam por aí.

1. Usar suco de limão para limpar ou clarear a pele

Um ingrediente que já deu muito pano para manga é o suco de limão. Apresentando um pH próximo a 2, frutas cítricas como o limão e a laranja podem prejudicar a sua pele, a curto e longo prazo. Com sintomas imediatos incluindo queimaduras e irritações cutâneas, o limão resseca o seu rosto (dificultando a retenção de umidade) e pode quebrar o manto ácido da pele, que a protege contra bactérias. O mesmo vale para o bicarbonato de sódio!

2. Usar vários produtos novos de uma só vez

Curiosidade: os AHAs (alfa-hidroxiácidos como os ácidos lático e glicólico) desestabilizam os seus retinoides, tornando-os ineficazes. Portanto, utilizar vários produtos antienvelhecimento juntos pode acabar não gerando qualquer resultado para sua pele. Indicamos que utilize diariamente apenas o Revenir Anti-Âge Instantanée e, em seguida, o filtro solar. Se preferir, pode aplicar sua maquiagem normalmente. Isso resultará em uma pele muito macia, sedosa e sem marcas de expressão!

3. Comprar produtos “100% naturais” ou “orgânicos” sem conferir os ingredientes

Os componentes da “falácia do 100% natural” contestam a suposição de que qualquer coisa rotulada como natural, ou com ingredientes em sua forma bruta, é automaticamente boa para a pele.

No entanto, alguns produtos que incluem coisas “naturais” como coco ou karité fervem esses ingredientes a tal ponto que não resta muita coisa. Por outro lado, como já vimos com o problema do limão, as pessoas tendem a usar produtos em estado bruto que podem ser muito agressivos para a pele.

4. Evitar o “óleo sobre óleo”

Em quantidades normais, o sebo, a substância que é secretada pelas glândulas sebáceas, é saudável para nutrir a pele. Mas uma superprodução de sebo deixa a pele oleosa, o que produz quantidades variadas de acne. Ainda que vá contra a intuição colocar óleo sobre óleo, na verdade há alguns benefícios por trás dessa ideia.

Num esforço para combater as espinhas, as pessoas tendem a ressecar demais a pele com ácidos e excesso de lavagens, o que só leva a pele a superproduzir oleosidade (até mais que o normal para uma pele oleosa) e a ficar desequilibrada. Revenir Anti-Âge Instantanée pode ajudar a alcançar um equilíbrio.

Uma técnica muito eficaz é o “Método de Limpeza Oleosa” que chega a usar ingredientes como óleo mineral – a ciência por trás disso é que os óleos na verdade dissolvem outros óleos, num esforço para manter a pele limpa e hidratada. Pessoas com outros tipos de pele também podem explorar este processo.

5. Ignorar o seu tipo de pele

É importante que você descubra qual é o seu tipo de pele, especialmente para saber qual produto usar ou evitar. Provavelmente não é uma boa ideia, por exemplo, usar fórmulas com ácido salicílico em peles secas, pois ele irrita a superfície já desidratada.

Se você não sabe ao certo qual o seu tipo de pele, pode consultar um esteticista ou um dermatologista.

6. Escolher esfoliação física em vez de esfoliação química

Por causa da falácia naturalista, o adjetivo “químico” pode ser uma coisa medonha de se ouvir. Mas só porque algo é “químico”, não significa que seja ruim.

Na verdade, os produtos químicos podem fazer a diferença para o rosto, pois são capazes de remover gentilmente a pele morta e a oleosidade, assim como uma esfoliação física, mas de um jeito muito mais suave.

Dependendo do seu tipo de pele, que também varia de pH, há uma variedade de esfoliações que usam alfa-hidroxiácidos (AHAs) e beta-hidroxiácidos (HABs) para remover de forma eficaz o lixo do seu rosto. Um tipo de peeling inclui ácido láctico, que é à base de leite, e que gentilmente ajuda aquelas pessoas com pele sensível ou iniciantes no tratamento. Mas não se esqueça: faça um teste primeiro!

Além disso, existem compressas de limpeza que também esfoliam a pele usando produtos químicos.

7. Esfoliação diária

As pessoas tendem a esfregar seus rostos com produtos nocivos que são ásperos demais. Embora ele passe uma “sensação” de que está funcionando, pode estar causando diversos danos.

Dependendo do seu tipo de pele, você pode ir do suave ao áspero com apenas uma toalha de rosto e outros produtos esfoliantes. No entanto, esfregar muito forte ou demais pode perturbar profundamente o equilíbrio da sua pele. Ressecar sua pele dessa maneira pode inclusive provocar uma sobreprodução de oleosidade, o que é uma má notícia em termos de acne. Contudo, o restante do seu corpo pode resistir à pressão, pois a pele é mais grossa.